quarta-feira, abril 16, 2008

Um dia marcado a vermelho para não esquecer!

Um dia diferente o de ontem, dentro de um espírito que todos partilham mas que nem sempre se consegue materializar por manifesta falta de vontade, mais do que de tempo ou disponibilidade...
A HFP decidiu, e bem, começar a demonstrar preocupações sociais dentro do meio em que se insere e instituiu o dia do voluntário. Angariados os aderentes, ontem foi a altura encontrada para ir dar o contributo à causa escolhida. Rumo ao IPO de Lisboa, lá fomos ajudar na renovação de parte das instalações da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Realidade triste, difícil de aceitar ou compreender, injustiça maior e mais revoltante quando inflingida a crianças, o cancro, nos nossos dias, cresce em incidência em todos os escalões etários e sociais, fruto do aumento descontrolado dos contaminantes ambientais e de factores de predisposição genética, com os correspondentes danos físicos, morais e psicológicos para o próprio, familiares e amigos. É uma doença particularmente complicada pelo grau de casualidade com que ataca, pela sentença certa de morte e sofrimento a prazo que dita e ainda pela violência debilitante dos tratamentos que igualam a da própria doença.
O contacto com doentes e familiares fica, e bem, reservado para quem passa pelos 6 meses de formação obrigatória do IPO (contam com 500 voluntários nas mais diversas funções!) dada a sensibilidade do assunto mas foi, de facto, muito recompensante, na medida do que nos foi possível, poder ajudar a instituição. Louvam-se ainda o espírito do grupo e a camaradagem que sairam fortalecidos e a inestimável colaboração do empreiteiro local e da sua prestável equipa que tanta paciência demonstraram para nos ensinar o B-A-BA da bricolage.
E, de brinde, não tive de aturar o IC19 duas vezes, não tive de acordar às 6,45h (9h) e saí às 16,30h. Ser solidário é bom e de mais que uma maneira...

2 comentários:

Arroz de Casca disse...

Ena, fico contente só de ler este post. Parabéns. E parabéns aos 500 voluntários!

And now for something completely different: para o dia ter sido perfeito, perfeito, perfeito...era o Benfica não ter perdido daquela maneira (histórica)! eheheheh! ;)

Catarse disse...

foi mto bom mesmo! diferente! gratificante!

sobre o resto não tenho comentários neste momento, excepto repetir a já tradicional chalanada:

estou muito triste! muito triste!