terça-feira, fevereiro 26, 2008

Acredito em Deus, mas não acredito em Deus. Um Deus capaz de existir para alguns, ser objectivo de procura para uns e, de simplesmente não existir para outros. Um Deus que não está ao serviço de quem o inventa, que não legitima estados, acções, pessoas ou desejos. Um Deus não produtivo, não rentável, inútil, e nada prático. Um Deus em dobra, curvo, apenas aresta de coisa. É nesse Deus que acredito, porque é nesse que não acredito.

2 comentários:

Yolar disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

Catarse disse...

Das duas uma, Tiago:

- Ou tens um séquito de estranhos seguidores pelo mundo fora

- Ou tens um vírus/spyware manhoso a residir dentro do teu portátil

Considero ainda a 3a via, "ambas as duas" ou mesmo a 4a, a clássica: nenhuma das anteriores.

Choose wisely!