segunda-feira, outubro 08, 2007

E, felizmente, há dias assim...

Sem sangria no parque, sem alimentar animais no zoo e sem filmes mas, mesmo assim, perfeito! Um dia tão cheio que passou a correr. Com castelos perto da praia. Com conversa, brincadeira e riso. Com gelado, gatos, bebidas esquisitas e poemas parvos sobre grades e trepadeiras. Com cães atrevidos e parapentes trôpegos. Com tacos de basebol e frases estranhas que fazem virar cabeças a sorrir... Quero mais!

E, num registo diferente, em companhia diferente, mas também agradavelmente preenchido, há dias de passeio pela história, por locais intocados onde o tempo não passa, onde mistérios parecem surgir das brumas do passado, onde estórias de cultos e ritos secretos ganham vida para assombrar os tempos modernos, onde túneis, poços e passagens secretas alimentam a imaginação e a paisagem nos eleva para longe da realidade demasiado fria e crua dos nossos dias.

Em jeito de guia turístico, no bom e velho estilo do vá para fora cá dentro, a solo ou com a companhia que bem entenderem, aconselho vivamente Óbidos e Sintra. Há ginjinha e travesseiros. Há castelos e palácios. Há praia e campo. Há estórias e História!

25 comentários:

jbfmartins disse...

A Regaleira certamente é um local que combina uma sensação de arrepio inicial seguido de um aperto no abdómen!...
Neste blog encontro finalmente alguém que partilha essa sensação de bem-estar relacionado com uma necessidade de retiro em locais que nos levam ao passado.
Actualmente, agora que voltei a casa, gostaria de voltar às tertúlias na Serra de Sintra!
Levar o Sr Cravidão seria então algo de espetacular dado que ambos usamos roupa escura e cabelo despenteado. Sugiro, desta vez levar, não uma galinha viva mas sim um frango assado com batatas. Vai ser um repasto semelhante ao último em que momentaneamente correu mal já que ficamos atolados ao pé de um pescador. Este bem quenos avisou mas de nada valeu a 4 jovens de barba por fazer, sem cinto e com a fralda-de-fora.

Catarse disse...

ora!! de volta? o tempo de cárcere terminou? o retorno a esta casa do comentarista pródigo cuja falta tanto se sentiu nos últimos tempos!

vou tentar relembrar-me dos sinais apropriados do culto do avental para que então se possa voltar ao ritual de sacrifício do poço iniciático e se o ditoso Sr. Cravidão entender que se deve juntar também então melhor, providos estejam os instrumentos do cerimonial, falta apenas combinar encontro numa qualquer encruzilhada dessa serra, em data de bons augúrios.

abraço

Anónimo disse...

otlos oãrierdep o, nazraT

.adreuqse oãm ad ohnimac od solupícsid sodnarenev setnatser so moc e ogimoc sodamart oãtse otluc ed siacol sues sod e saterces seõçiutitsni sadanimreted e satrec erbos asotiepsersed etnematulosba arienam atsed ralaf rivuo a otlov sov eS

SS disse...

Eu passei de facto uma excelente tarde com o trio fantástico! Adorei! Temos de repetir em Óbidos porque não, pode ser é que perca o comboio! ;)

jbfmartins disse...

Caro Catarse*

*enviei-lhe cumprimentos pela sua irmã há uns 15 dias. espero que tenham chegado juntamente com os Almanaques (volumes III, IV e V)

É verdade, cá estou outra vez após alguns meses de cativeiro e outros tantos de condicional. Parece-me que já consigo dormir descansado.

Tenho saudades de escrever umas reflexões na Net e ouvir as larachas daquelas duas brasileiras que tinham muita piada: ARROZ-DE-CASCA e IM.

Tenho andado a reflectir muito nestes últimos meses e inclusivamente frequentei um curso. Sou agora TECNÓLOGO.*

*O tecnólogo em é um profissional de nível superior formado em um Curso Superior de Tecnologia.

A Tecnologia da Informação é um componente indispensável nas organizações, na medida em que as soluções tecnológicas automatizam processos e são fonte de vantagens competitivas através de apoio ao processo decisório e definição e implementação de novas estratégias.

Com esta aptidão penso regressar ao mercado de trabalho nas grandes cidades.

Um abraço
jbfmartins

Catarse disse...

Agradeço desde já a encomenda que conto receber em breve, pois as colheitas não podem esperar (o tempo delas está a chegar) e encontro-me sedento da preciosa informação do Borda D'Água para as iniciar.

Folgo então em vê-lo social e moralmente recuperado para este são convívio, onde se parodeia alegremente em amena cavaqueira e em saber desse desenvolvimento profissional que merecidamente o engrandece.

A cidade grande treme, estou certo, ansiosa com a expectativa de tal ingresso.

Saudações desta vetusta vila de Sintra

Catarse disse...

Em Óbidos tudo é possível... ;)

Arroz de Casca disse...

Ora eu que já cá não passava há tanto tempo...Eis se não quando dou de caras com o sr. "tecnologo"´- o regressado das trevas e da fibra optica. Já me chamou (a mim e IM, uma vez que, somos, como se lembra, uma e a mesma pessoa) muitas coisas...mas brasileira...essa é novidade. Mas o sr. Martins tem sempre novidades, não é? Quaquer dia até vai deixar de beber cervejinhas no "fernando" (?! acho que era este o nome) e vem rumo à capital e ao choque tecnologico-socrático.
Então e traz os heterónimos ou não??? Sabe que os brasileiros adoram Fernando Pessoa...

Quanto a Óbidos e Sintra deixem-me só dizer que sou fã. Terras de bruma, mistério e lendas de bruxas e moiras encantadas...Há sempre um tempo fora do tempo. Marvão, por exemplo, também pode contar para a lista. Sítios onde parece que podemos parar o tempo a nosso belo prazer...

IM disse...

Oi pessoal! Oi, Arrozinho!!! Tou vendo qui ocê passou aqui, né??? Fiquei muito fêliz pu pecebê qui nosso amigo aqui acabou vendo qui nós dua não só somo uma, como taumbém somo brasileira!!! Qui maravilha! Num tou prêcisando mais de fazê di conta qui sou portuga! Qui bom, né? Bem, deixa eu i...tênho qui tratar da janta!! Beijinhos pá ocês todos e um abração pecial pró técnólogo! Veio letrado, heim??? Valeu
Béuzinha

Arroz de Casca disse...

Béuzinha:
Como cê tá? Eu sou seu alter-ego, tá lembrada?
Temo que combiná aquele fóro e aquela novelinha das 8. Já agora pudemu levá o sr.tecnologo e prof.catarsinka. O que cê acha?

IM disse...

Oi, Arrôzinho! Claro que tou lembrada di ocê!! Meu alter-ego! Como poderia isquecê? eheheheh...
Tá aí...gustei da sugestaum...apenas riceio que o sinhô tecnólogo naum se adapti ao foró...sabi cum'é, Arrôzinho, esta genti é muito cumplicada, né, mas vamo vê, certo? Acho qui professô catarsinka vai adorá um programa dêssi!!!
Vamo vê si eli apareci pur aqui...tá meio fugido...ocê naum acha?
Inté.
Béuzinha.

Arroz de Casca disse...

Béuzinha:
Eu acho té qui eli desapareceu na "bruma di Sintra" - uma bruma muitu perigosa. E agora não vem p'ró nosso fró não, oxênti! Ainda não se alembrou que aqui tem blogo-novela di novo!

IM disse...

Ôxenti! Num mi diga uma coisa dessa?!!! Disaparecido nas bruma pirigosa di Sintra! Deus qui mi livre! Coitado do professô!!! Ma mi pareci que nois dua ficamo sozinhais com as novela!! Parece qui soimos as únicas personagem! Cruz credo! Ondi qui anda o pêssoau??? Rôzinho, tou cumeçando a pensá qui desdi qui descobriram qui nois duas somo brazuca, pessoau naum gostou naum...taumbeim tou pegando avião amanhã, né...
Beijinho p'rá ôces.
Béuzinha.

Catarse disse...

Hey!! Nuvela? Dji novo???

Dipois pégu u compactu...

IM disse...

Naum sei naum...esta nuvela naum tem grande audiência...só duais personagem, por issu ieu penso qui naum dá cumpactu...
Inté.
Béuzinha.

Arroz de Casca disse...

Isto é só um parêntesis:
- Ó senhor Martins: apareça lá qué p´ránimar a malta.
- Ó senhor da Catarse: seja mais palavroso e participativo.
- Ó senhor cineasta: já podia dar um arzinho da sua graça.

E pronto: são essas as condições para que continuemos o blogo-novelo. E, claro está, todas as outras achegas, casuais, ou nem por isso, são necessárias e bem vindas.
Tenho dito.

Catarse disse...

de bom grado me tornaria mais participativo e palavroso mas, de momento, isso é de todo impossível por me encontrar em plena novela da vida real do outro lado do monitor... regressaremos ao contacto com os nossos ouvintes assim que possível. e, realmente, acho que são precisos mais personagens para isto evoluir...

Arroz de Casca disse...

Que prof.Catarse se encontra na novela da vida real, já todos percebemos. Mas o novelo poderia continuar com a participação dos habituais (catarse incluído). Isso, por si só, bastaria para disparate suficiente...
Depois não se queixem que não há comentários...Humpf! ;)

IM disse...

Arrozinho, apoiado!!! No more comments here!!! De relações cortadas com o Gabardina!!! Deixemos que o blogue se transforme num narcísico e solitário monólogo!!!!

Catarse disse...

Xiiii... tá mal... deserções em bloco? Não se esqueçam que foi o sucesso desta novela que vos guindou ao estrelato, importadas directamente do Brasil sem terem feito novela nenhuma!! Agora saem assim, sem mais nem menos, provavelmente para uma estação concorrente... estou muito triste.

Bom, dado que não posso impor a minha vontade, resta-me dizer que, como co-comandante desta nau, irei ao fundo com o navio se necessário for! Se bem que, à imagem do Flying Dutchman, a Gabardina é inafundável (ou pelo menos impermeável) pelo que estão todos condenados a aturá-la para sempre na blogosfera!! AHAHAHAHAHAHAH!!!

Arroz de Casca disse...

Fique o sr.sabendo que eu e o meu alter-ego já fomos estrelas da Globo, rainhas da Mangueira (escola de samba, para que não haja equívocos)e chegámos mesmo a ser convidadas para o lugar de Gilberto Gil, na Cultura. Não senhor! Não é preciso esta beluga pseudo-interessante para nos catapultar para a fama! Aliás, nós seríamos famosas por nós próprias, mesmo sem essa parafernália brasileira que referi. É como se costuma dizer: temos aquele "je ne sais quoi". Mas fique o sr. sabendo que, se quiser abandonar o irresistível charme dos disparates que escrevemos nesta beluga, também o abandonaremos. E depois não venha cá com serenatas de Coimbra!

Arroz de Casca disse...

AHAHAHAHAHAHAH!
Há quantos milénios não havia um post com 21 comentários aqui? Diga lá? Três meses?
Veja lá doutor, veja lá...

Arroz de Casca disse...

E não são comentários quaisquer. Vejam bem este nível de elevação!!!

Catarse disse...

olhe que não, sr.ª dr.ª, olhe que não... até porque eu sei que sabe que eu sei que sabe que eu sei que sabe que eu sei que esta beluga tem um não sei quê, enfim, um níbel, que, portanto, aliado à força da convicção que me move, resulta, indubitavelmente para ir de encontro ao que esperam deste pasquim, muitas e bastas vezes em coisíssima nenhuma, o que, ipsis verbis, nos traz de volta à questão inicial, srª dr.ª. E são estas coisas que me indignam, está a ver? Porque, como terá de convir, desde os tempos da fundação deste blog-partido, sempre houve e sempre haverá quem pugne pela defesa dos fracos e oprimidos! E, com o vosso apoio, nós chegaremos ao poder! Gabardina! Gabardina! Gabardina!

Ehhh... desculpem... entusiasmei-me e sofri uma hemorragia na artéria demagógico-politiqueira.

Arroz de Casca disse...

Muito bem! Continue a granjear apoios para esta beluga e não se esqueça dessas frases lapidares: "com o vosso apoio chegaremos ao poder". Pode ser que nós - eu e o meu alter-ego(aqui ausente) - pensemos em conceder-lhe perdão...Pode ser...Não sei. Sabe doutor, depende sempre do modo como o partido nos apoiar. Se de lá vier apoio e perdão aos juros...bem, pode ser que lhe calhe uma refeição brasileira servida a perceito. Teremos de cozinhar essas ideias!

p.s - Hei, béuzinha, qui vamo cozinhá?