terça-feira, fevereiro 14, 2006

Para lá do vidro

Há coisas que não se fazem. Há coisas que não se repetem. Há coisas que não se fazem. Quando a Sheryl Crow cantava "If it makes you happy it can't be that bad" não o dizia de forma absoluta. O que é bom para nós pode ser muito mau se for mau para os outros.
Neste tempo de blogs, caixas de comentários e sitemeters, ajudar e magoar é cada vez mais fácil, está cada vez mais à mão.
Há coisas que não se fazem. E não há nada pior que atirar a pedra e esconder a mão. A não ser, talvez, atirar a pedra, esconder a mão e deixar que nos vejam com um sorrizinho nos lábios.

2 comentários:

Anónimo disse...

Como diz uma ilustre personalidade, "Há mais marés que marinheiros..."

O que hoje parece perdido, amanhã pode tornar-se uma vitória.
É só dar tempo ao tempo.
E o problema é que esta é uma das poucas verdades em política.

Eu teria perdido tudo o que tenho se tivesse apostado num "Bet&Win" político há meia dúzia de anos atrás.
Por isso, "there´s no other way, all that you can do is watch them play", já dizia o Damon Albarn.

Over and out.

at disse...

"O que hoje parece perdido, amanhã pode tornar-se uma vitória."

Concordo plenamente. No LP as vitórias de CP transformam-se facilmente em derrotas e vice-versa.

Não só (ou nem tanto) em política.