terça-feira, fevereiro 07, 2006

Conspirativo é o meu nome do meio

Mas sou eu o único a achar estranho que de repente, num país onde até as escutas telefónicas são públicas, a SONAE anuncie inesperadamente uma OPA sobre uma empresa quatro vezes maior que ela própria, sabendo-se que:

1. O Estado detem golden shares na PT que se tem recusado a eliminar apesar da forte pressão da Comissão Europeia para o fazer;

2. A operação desencadeará um processo complicadíssimo a nível da Autoridade da Concorrência, quer por causa das comunicações fixas (à quase-monopolista PT juntar-se-á a pequena Novis)quer por causa das móveis (desaparecia, finalmente, em Portugal, a única concorrência potencial a TMN e Vodafone, o que as duas companhias já tentaram, sem sucesso, há não muito tempo);

3. Nós conhecemos Portugal e sabemos que estas duas questõs levarão eternidades a ser resolvidas;

4. Belmiro de Azevedo reuniu com Sócrates antes de avançar.

A mim cheira-me a esturro. Ou melhor, cheira-me que perante a iminência de uma OPA vinda de além-fronteiras, os habituais defensores da pátria decidiram envolver o Grupo PT numa confusão tal que nos próximos anos ninguém se atreverá a tentar comprá-la...

Serve o velho argumento do "é fundamental manter os centros de decisão em Portugal" para esconder o nacionalismo foleiro...

2 comentários:

bazelgo disse...

A "Emissora SGPS" tem o prazer de comunicar, em primeira mão, a OPA hostil que vai fazer ao Grupo PT. Esta decisão, tomada na última reunião da última AG é irreversível.
A "Emissora SPGS" fica a aguardar pela aprovação, por parte da CMVM, da OPA.

O Conselho de Administração,

Adm.Exec. Adm.Del. CEO
AT Bazelgo Quilas

jss disse...

não é de todo estranho que de facto possa tratar-se de algo cozinhado. a boa notícia é que alguma coisa mudará a curto prazo com a bolorenta e monopolista PT. abraço